“Pretendemos disciplinar Munícipes que criam desordens nas rodovias da cidade e isso passa por um processo de recolha de velocípedes com ou sem motor que não tem a devida documentação.” Hélder Uajonda, Vereador da Polícia, Transportes e Fiscalização.

DSC_8371

A Vereação da Polícia, Transportes e fiscalização, tem levado acabo uma ofensiva sobre os velocípedes com ou sem motor, que não tem a devida documentação e que na maioria dos casos tem causado distúrbios ao transito na cidade de Quelimane, causando acidentes.

A ofensiva ora em causa, entrou em vigor no dia 13 de Março e será definitivamente activa para que sejam colocadas nos carris as desordens públicas, segundo informou  Hélder Uajonda.

São pontos como, carta de condução, pneu careca, placa ilegível, falta de retrovisor e licenciamento do veículo. “Tirar motos irregulares que poderiam levar a acidentes são também um jeito de disciplinar os munícipes a terem o hábito de levar as suas motos a manutenção e de as registar’’.

De acordo com informações avançadas pelo Vereador a licença de circulação para os motociclistas custa 250.00 meticais, a carta de condução 300.00 meticais, o livrete 150.00 meticais e a renovação da licença de circulação custa 150.00 meticais. E as motos apreendidas só podem ser levantadas depois de regularizada a documentação exigida pelas autoridades.

DSC_8378

Apesar de algumas reclamações, a Polícia Municipal não vai fracassar nesta missão e pretende alargar a ofensiva para o interior dos bairros, locais onde menores de idade têm criado desordens, sem no entanto ter alguma carteira de identidade ou seja carta de condução.

Para a Polícia Municipal, esta ofensiva irá desenvolver nas pessoas a cultura de responsabilidade, o que fará com que estejam legais para circularem em vias públicas e com segurança, para que se evitem acidentes e consequentes mortes.

There are no comments yet.

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: