dublin 

Dublin, na Irlanda, foi palco, de 28 a 30 de Maio, da reunião anual das cidades portuárias. Manuel de Araújo, edil de Quelimane, participou do evento que abordou cinco temas: espaço orientado para economia marítima, espaço de cultura marítima e portuária, estratégias de desenvolvimento e planificação de cidades portuárias, espaços de inovação verde e espaços integrados.

Uma das prioridades do elenco de Manuel de Araújo é recuperar a imagem de Quelimane como uma cidade portuário. O encontro em Dublin serviu, tendo em conta o potencial da urbe, para promover a marca e “cimentar parcerias com outras cidades e instituições internacionais que possam levar a uma maior participação de Quelimane em assuntos internacionais e nos processos de globalização”.

Manuel de Araújo afirma que é necessário tirar partido da localização estratégica da cidade, visto que a mesma “encontra-se a 400 quilómetros da fronteira com  Malawi e da bacia carbonífera de Moatize e a menos de 200 da Zona Económica Especial de Mocuba”. No entender do edil estes encontros são importantes porque um “porto competitivo a nível regional garante uma vantagem competitiva e concorre para atracção de investimentos, fortalecimento do sector privado e a criação de empregos”.

A experiência da restauração cidade de Huelva, na Espanha, situada entre os rios Tinto e Odiel (um dos sub-temas abordados no encontro de Dublin), é um caminho que Quelimane começou a trilhar com a criação de zonas de conservação ambiental e com replantio de mangais.

There are no comments yet.

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: