No quadro da Governação Participativa e inclusiva que o Município de Quelimane tem estado a implementar, os crentes da maior mesquita do bairro Brandao na cidade de Quelimane queixaram-se ao Edil de Quelimane, Manuel de Araújo da falta de transporte, infiltração de água no tecto do templo, dificuldades de acesso ao fundo de redução da pobreza urbana. As preocupações foram apresentadas na ultima sexta-feira (20) num encontro de auscultação que o Edil manteve com os crentes daquela congregação religiosa.

Actividades pavemento

Manuel de Araújo foi pedir ideias de governação aos irmãos muçulmanos da mesquita do Brandão onde foi aconselhado a melhorar as condições do matadouro municipal. “colocar muçulmanos activamente religiosos a exercerem o trabalho de degolagem de animas porque os trabalhadores que lá estão não frequentam a mesquita com regularidade e isso pode perigar a saúde de nós muçulmanos porque a carne pode não ser hallal, ou seja consumível por muçulmanos “. Referiu o representante da Mesquita.

Para além disto os crentes pediram o apoio da edilidade para orientar os vendedores de carnes no mercado municipal Brandão a separarem a carne de porco das outras carnes.

There are no comments yet.

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: