Ataques com tiros e explosões deixaram 129 mortos em Paris, na pior violência a atingir a França desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) e apenas dez meses depois da carnificina no semanário satírico Charlie Hebdo.

O Presidente do Conselho Municipal de Quelimane, Manuel de Araújo, enviou uma mensagem de pesar ao Embaixador da Republica Francesa em Moçambique, a expressar “profunda e consternação” pelo comportamento bárbaro perpetrado pelos terroristas ceifando vidas de cidadãos inocentes de diferentes nacionalidades.

“Foi com grande pesar e consternação, que no passado dia 13 de Novembro do ano em curso, o Conselho Municipal da Cidade de Quelimane tomou conhecimento da triste noticia, que abalou o Mundo inteiro, o ataque bárbaro protagonizado pelos terroristas na capital Francesa- Paris (…) Neste momento de dor e tristeza, endereçamos as famílias enlutadas, os mais profundos sentimentos de pesar”. Escreveu, Manuel de Araújo na mensagem ao Embaixador da França em Moçambique.

There are no comments yet.

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: